Retrospectiva da Sprint

Retrospectiva da Sprint

Vamos ver o que é a retrospectiva no método Scrum e como fazer uma boa reunião de retrospectiva da sprint?

O que é a reunião de retrospectiva da sprint?

É um dos ritos definidos pelo Guia do Scrum e consiste numa reunião realizada ao final da sprint em que participa todo o Time Scrum.

O Time Scrum faz uma autoinspeção do seu trabalho na sprint, abrangendo os seguintes aspectos:

  • Pessoais
  • Relacionamentos interpessoais
  • Processos
  • Ferramentas

Para que serve a reunião de retrospectiva?

O objetivo da retrospectiva é gerar ações para melhorar o processo de trabalho do time. 

Esqueça os milagres, pois pouco se resolve numa só reunião. 

Um time numa reunião de retrospectiva com o objetivo de melhorar seu processo de trabalho
Um time numa reunião de retrospectiva com o objetivo de melhorar seu processo de trabalho

A efetividade das retrospectivas vem com a regularidade das reuniões e a escolha inteligente das ações a executar.

Evolua de forma contínua e incremental, ou seja, melhore de pouquinho em pouquinho, de forma regular e consistente. 

A médio e longo prazo, os resultados aparecem e a autoconfiança do time só aumenta.

Quem participa da reunião de retrospectiva da Sprint?

Na teoria, todo o Time Scrum participa da retrospectiva: o Product Owner, o Time de Desenvolvimento e o Scrum Master.

Na prática, costuma funcionar melhor se for um evento limitado ao Time de Desenvolvimento — pelo menos nas primeiras reuniões, até os integrantes do time se sentirem mais confortáveis em expor suas fraquezas.

Quando é realizada a reunião de retrospectiva da sprint?

A retrospectiva é realizada ao final da sprint, após a reunião de Revisão da Sprint (Sprint Review), e antes de iniciar o próximo ciclo de trabalho. 

Só faça o próximo Planejamento da Sprint (Sprint Planning) após a retrospectiva, para ter oportunidade de identificar e atuar nos pontos de melhoria.

Qual a duração máxima da reunião de retrospectiva?

A duração da retrospectiva é proporcional à duração da sua sprint. Quanto mais longa a duração da sprint, mais tempo para a retrô.

Um time numa reunião de retrospectiva: o rito tem uma duração máxima definida de acordo com a duração da sprint
Um time numa reunião de retrospectiva: o rito tem uma duração máxima definida de acordo com a duração da sprint

A reunião de retrospectiva deve durar no máximo 3 horas para uma sprint de 1 mês, segundo o Guia do Scrum.

Se você usar sprints de 1 semana, sua retrospectiva deve durar no máximo 1 hora.

Qual a frequência de uma retrospectiva da sprint?

A frequência da retrospectiva depende da duração da sua sprint

Se a sprint for de 1 semana, a frequência da retrospectiva será semanal; se durar 2 semanas, a frequência da retrospectiva será quinzenal; e assim por diante.

Como fazer uma (boa!) retrospectiva da sprint?

Acredito que a retrospectiva é de longe o mais importante dos ritos do Scrum. Se fosse obrigado a escolher um rito — e apenas um — escolheria a retrospectiva.

Com ela, o time aprende a se inspecionar, refletir sobre seus processos e descobre o que precisa fazer para melhorar — assume o protagonismo no seu trabalho!

Como fazer uma boa reunião de retrospectiva da sprint: o time melhora seu próprio processo de trabalho
Como fazer uma boa reunião de retrospectiva da sprint: o time melhora seu próprio processo de trabalho

Mas se lembre de que o time é formado por pessoas. Pessoas têm altos e baixos. Eu tenho; você tem. Pessoas têm.

Como escreveu Cláudio Barizon, com quem tive o privilégio de trabalhar, no seu livro Transformação Ágil:

As pessoas têm problemas e podem não estar passando por um bom momento. Esta é a hora de se ouvir e estender a mão. Ajudar algum membro em apuros é um dever do time e isso só fortalece os laços. Um momento ruim pode acontecer também por puro relaxamento ou atrito entre os membros da equipe. Nestes casos, particularmente, sou muito a favor de uma boa ‘lavagem de roupa-suja’. Ela deve ser feita, porém, com a ponderada mediação do líder. A conversa deve ser franca e honesta, e sempre de forma construtiva e respeitosa.

Cláudio Barizon, em TRANSFORMAÇÃO ÁGIL: 8 hábitos para começar a Transformação Digital e conquistar resultados incríveis

Uma forma simples de conduzir uma retrospectiva é com estas 3 perguntas sobre a sprint:

  • O que foi bom?
  • O que foi ruim?
  • O que vamos escolher melhorar para a próxima sprint?

Gosto de dar alguns minutos para todos pensarem e depois dou a palavra para cada um falar sobre 1 ponto positivo (“O que foi bom?”).

Cada ponto mencionado é colocado num “post-it” virtual (antes da pandemia, fazíamos isso na parede, com post-its de papel).

Cada integrante do time menciona 1 ponto positivo e o explica para a equipe; os itens são registrados em post-its virtuais
Cada integrante do time menciona 1 ponto positivo e o explica para a equipe; os itens são registrados em post-its virtuais.
Quadro da reunião de uma retrospectiva feita antes da pandemia usando post-its físicos.
Quadro da reunião de uma retrospectiva feita antes da pandemia usando post-its físicos.

Em seguida, repetimos o processo para 1 ponto negativo (“O que foi ruim?”).

O mesmo procedimento é repetido com relação aos pontos de melhoria.
O mesmo procedimento é repetido com relação aos pontos de melhoria.

Por último, revisamos o quadro dos pontos negativos e escolhemos 1 ou 2 pontos, no máximo, em que vamos atuar na próxima sprint.

O time escolhe. Não é o scrum master ou o gerente da equipe. É o time.

Escolha 1 ou 2 pontos de melhoria colhidos numa reunião de retrospectiva da sprint.
Escolha 1 ou 2 pontos de melhoria colhidos numa reunião de retrospectiva da sprint.

É fundamental não cair na tentação de escolher muitos itens e correr o risco de não implementar a(s) melhoria(s) selecionada(s).

Lembre-se de que é mais importante ser consistente e incremental, do que revolucionário e inconstante.

Seja consistente e realize as reuniões de retrospectiva da sprint com regularidade; busque sempre encontrar e implementar melhorias no processo
Seja consistente e realize as reuniões de retrospectiva da sprint com regularidade; busque sempre encontrar e implementar melhorias no processo

Outra dica legal é fazer a retrospectiva em ambientes fora do escritório, para fugir um pouco da rotina e tornar o rito mais prazeroso. Isto, claro, quando a pandemia permitir.

Uma boa dica é fazer a reunião de retrospectiva da sprint fora do escritório
Uma boa dica é fazer a reunião de retrospectiva da sprint fora do escritório

No caso de retrospectivas on-line, recomendo fazer com câmera aberta, pois aproxima as pessoas e permite dar e receber melhor os feedbacks.

No caso de reunião on-line, tente fazer com câmera aberta; isto aproxima muito as pessoas
No caso de reunião on-line, tente fazer com câmera aberta; isto aproxima muito as pessoas e fortalece o time.

Como fazer a retrospectiva em equipes de trabalhos administrativos (ou back-office)?

Basta substituir alguns termos do Scrum por palavras que estejam mais próximas do seu dia a dia.

Veja só:

  • Sprint = período de trabalho (1 semana, 1 quinzena, 1 mês, etc.)
  • Time Scrum = cliente, equipe de trabalho e supervisor (ou gerente)
  • Product Owner = cliente
  • Time de Desenvolvimento = equipe de trabalho
  • Scrum Master = pode ser o supervisor (ou gerente)

De resto, os conceitos são os mesmos! 

Aliás, a reunião de retrospectiva se aplica a qualquer evento em que você deseja capturar oportunidades de melhoria contínua.

Já fiz até retrospectiva com a família 🙂

A reunião de retrospectiva pode ser usada até em eventos familiares :)
A reunião de retrospectiva pode ser usada até em eventos familiares 🙂

E quem é das antigas já deve ter notado alguma similaridade com o método PDCA de melhoria contínua… a retrospectiva seria a letra “A”, a “ação” do ciclo PDCA.

Sugiro usar sprints curtas, de uma semana, para ter um aprendizado mais rápido (lembrando que “aprendizado” = descobrir o que está indo bem e o que precisa ser modificado), ainda mais se você estiver iniciando com a transformação ágil.

Pode até parecer muito fazer 1 reunião semanal de 1 hora “só para melhoria contínua” com toda a equipe de trabalho. Mas não é, pode acreditar. Vale cada minuto investido. 

Um excelente ponto de partida é o livro: TRANSFORMAÇÃO ÁGIL: 8 hábitos para começar a Transformação Digital e conquistar resultados incríveis 

Capa do livro TRANSFORMAÇÃO ÁGIL: 8 hábitos para começar a Transformação Digital e conquistar resultados incríveis, de Cláudio Barizon

Teste e depois nos conte como foi sua experiência 🙂

Conte com a Zehnk

Somos uma empresa brasileira, com suporte e atendimento nacional. 

Ajudamos equipes de trabalhos administrativos (back-office) a organizar tarefas recorrentes, cumprir prazos de entrega e otimizar processos. Sempre com foco no cliente e equipe engajada — onde quer que seu time esteja.

Oferecemos uma solução composta por método, software e cultura de dados. Fale conosco: team@zehnk.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *